Reduzir o sódio no sal de cozinha é o remédio certo contra o AVC

Do século XV ao século XIX, com a navegação marítima, o comércio internacional atingiu um novo patamar. Entre os produtos mais populares estão as especiarias e condimentos, inclusive o sal. Desde então, esse ingrediente está espalhado por todo o planeta. Estudos mostram que, antes da chegada dos europeus, quase não havia hipertensão entre os índios brasileiros. O sal vem com ele.

Hoje, a ingestão média de sal da nossa população é de cerca de 10 ou 11 gramas por dia. As recomendações de entidades como a Sociedade Europeia de Cardiologia são comer menos de 5 gramas de entidades. Por exemplo, a Sociedade Europeia de Cardiologia é comer menos de 5 gramas por dia.

O Sódio no sal de cozinha pode ser reduzido?

O sal mais consumido no mundo hoje, o tradicional sal branco de cozinha, é composto por cloreto de sódio 100%. Muito sódio na dieta pode aumentar o risco de hipertensão. Sabemos que reduzir o sal todos os dias ajuda a controlar a pressão arterial, o que não é novidade.

Uma pesquisa recente com mais de 20.000 pessoas de 600 aldeias no norte da China avaliou a eficácia dos substitutos do sal contendo 75% de cloreto de sódio e 25% de cloreto de potássio em comparação com o sal de mesa tradicional (100% de cloreto de sódio). A proporção da fórmula é escolhida porque terá um sabor semelhante ao da versão tradicional.

Além disso, os cientistas encorajam todos os voluntários a reduzir a ingestão de sal. Os dois grupos foram acompanhados por cinco anos. Alguns dos participantes tinham histórico de hipertensão ou derrame (derrame) – 11% tinham diabetes.

Como está o resultado? Impressionante: houve uma redução de 14% nos acidentes vasculares cerebrais e uma redução de 12% nas mortes no grupo com baixo teor de sódio. Tudo isso é feito ao mesmo tempo que se reduz a pressão arterial.

Mas é melhor deixar claro para evitar confusão: o estudo chinês não testou o sal do Himalaia nem o sal light, que é geralmente vendido lá.

Embora essas valiosas descobertas tenham pavimentado o caminho para produtos com baixo teor de sódio, sabemos que ainda existem alguns problemas e desafios. Qual é o teor de sal em alimentos ultraprocessados? Quanto sal há nos alimentos ultraprocessados? Quanto a comunidade rural usa para conservar alimentos? O que o governo pode fazer com essa descoberta? Devem regulamentar a indústria e tributar os alimentos salgados?

Mais: As pessoas sem problemas de saúde podem usar esta solução de sal com baixo teor de sódio para prevenir consequências graves, como pressão alta e derrame? Independentemente do tipo de sal, é preciso destacar que a moderação é a força vital de uma empresa e uma palavra-chave para a saúde. Escolher o que compramos e comemos em casa é a essência de nossa dieta.

Substituir o sal por outros temperos naturais é uma boa ideia levar para a cozinha. Reduzir as cotas de industrialização é outro bom caminho. A abordagem ideal é minimizar a chance de exposição ao sal desde tenra idade! Essas são mudanças críticas para uma sociedade com adultos mais saudáveis ​​e menos doenças.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.