Pezinhos do Bebê

Quais os cuidados necessarios com os pés do seu bebê

Naturalmente com a chegada do recém nascido inúmeras são as preocupações sobre seu bem estar, observando o pequeno em todos os detalhes para constatar se há algo irregular com sua saúde, cuidados que vão se intensificando todos os dias. 

Pezinhos do bebê
Pezinhos do bebê

O bebê ao longo do passar dos primeiros meses irá passar por transformações, seu corpo estará em crescimento, os ossos mais sólidos e dentes que surgem, período em que os seus  pezinhos começam a  ganhar forma e se desenvolvem.

Aprenda quais os cuidados necessários para os pés de seu bebê e como se dá o crescimento, seu desenvolvimento nos primeiros anos e como identificar pé torto, chato ou plano. Aqui estão os cuidados necessários e outras informações que podem ajudar os pais nas suas dúvidas sobre os pés de seu bebê.

Ao nascer o bebê não possui ossos nos pés, mas estirões similares a cartilagem que vão se desenvolver e começar a ossificação, desde os primeiros meses de vida até a adolescência, havendo etapas. 

Como se desenvolve os pezinhos do bebê?

Os bebês recém nascidos tem os pezinhos como bolinhos de gordura com dedinhos, eles nascem sem o arco plantar, aquela curvinha na sola que dá forma aos pés, não havendo também ossos. A ausência desta curvatura pode ser o chamado “pé plano ou pé chato”, que normalmente só fica acentuado aos cinco anos de idade. Veremos ainda adiante os principais problemas ortopédicos nos pés dos bebês. 

Pezinhos do bebê nos primeiros seis meses de vida

Nessa etapa de seu desenvolvimento o pé do bebê têm cartilagem que depois sofre ossificação, com espaços entre os tecidos flexíveis e de fácil molde. Para ajudar no seu crescimento saudável importante algumas dicas:

  • Devido a fragilidade do pezinho do bebê, evite sapatinhos que apertem ou possa de alguma forma está condicionando o movimento, e use com sola macia e confortável; 
  • Evite sapatinhos ou meias com tecidos que possam irritar a pele do bebê;
  • Acompanhe o desenvolvimento e prepare-se para crescimento que virá nos meses seguintes;

Pezinhos do bebê do sexto ao nono mês de vida

Nessa fase, com ajuda dos pais, é comum que as crianças coloquem pela primeira vez os pés no chão, ato que ajuda no desenvolvimento, já que ao colocar o peso do próprio corpo estará influenciando na calcificação da cartilagem dos pés, que se transforma em tecido ósseo. Veja dicas e curiosidades sobre o pé do bebê nesse período:

  • Importante que o calçado da criança nessa fase não tenha solado rígido, apesar de indicado que seja antiaderente, e que proteja os dedos e calcanhar, já que muitas crianças nessa idade já escalam a mobília, engatinha ou se arrasta, e é hora de ensinar a criança a sentar sozinha.
  • A média de tamanho do pé do bebê deve estar em 11cm, com tendência de aumentar 2 ou 3 centímetros até completar 01 ano de vida.
  • Mantenha as unhas curtas, pois é uma fase que quando deitado os bebês tendem a pôr os pés na boca e podem se arranhar.

Pezinhos do bebê do Nono mês aos 02 anos de vida

Então que o bebê chegou na fase de aprender a andar, pular e correr. Nesse período o formato dos pés começam a perder gordura e destacar as formas dos ossos já formados, precisam ser melhor protegidos e darão aos pais a impressão de crescerem muito rápido, trocando de calçados pelo menos duas vezes por ano. 

  • Os pés do seu bebê nessa fase crescerão bastante, ganhando forma mais madura, necessitando de calçado para proteção do calcanhar e dos dedos.
  • Procura calçados que deem mobilidade aos dedos, deixando-os confortáveis, e que de forma alguma prenda os movimentos dos pés.
  • Esta também é a fase que mais dá para notar algum problema ortopédico com seu bebê, como pernas arqueadas ou dedos de pombo.

Como ajudar no desenvolvimento dos pezinhos do bebê?

Seguem algumas dicas que independente da idade pode ser feito por seu beebê, auxiliando no seu desenvolvimento saudável naturalmente:

  • Observe na compra de qualquer calçado o espaço de sobra para os dedos, devido ao crescimento rápido e conforto para os pés;
  • Fiscalize se sapatinhos ou meias podem estar apertando os pés do bebê, ou de alguma forma comprimindo a circulação de sangue;
  • Durante o momento de descanso do bebê, se certificar que o local tenha espaço para movimento de suas pernas, podendo chutar ou se mover sem se machucar;
  • Estimule o bebê andar descalço, ajudando a fortalecer os tendões dos pés, em ambientes limpos e seguros. Caminhadas na areia também são super estimulantes ao desenvolvimento;
  • Massagem, cócegas e outros estímulos ajudam a flexibilidade do pé do bebê. 
  • Quando a criança já caminha, estimule brincadeiras em que fique de ponta de pé, que ajuda no fortalecimento muscular, promovendo equilíbrio e trabalhando o tornozelo.

Quais os principais problemas ortopédicos nos bebês?

O pé plano (pé chato) é o mais comum problema nos pés entre os bebês, que normalmente aos cinco anos pode ser naturalmente resolvido, outros como os de dedos para fora e pé torto congênito podem chegar a precisar consultar ortopedista ou outros especialistas.

Pezinhos do bebê
Pezinhos do bebê

O pé plano

Também conhecido como pé chato, é quando o solado do pé do bebê não possui arcos plantar, que normalmente se  desenvolvem quando começa a ficar em pé e ganhar postura, perder a sua gordura do pé, ficando visível os ossos que se formam.

Comumente o pé plano desaparece próximo aos cinco anos de idade, se nessa idade a criança ainda apresentar o solado do pé sem a curvatura, procurar um ortopedista para indicar como tratar.

Dedos para fora e para dentro

Bem comum nos bebês na fase em que aprendem os primeiros passos, os dedos para fora e para dentro são posturas que costumam ser resolvidas entre os oito ou nove anos de idade. Caso a criança não apresente melhora da postura dos dedos, procure um ortopedista.

Andar na ponta dos dedos

Até os três anos de idade, algumas crianças costumam caminhar usando a ponta dos dedos, o que geralmente não é um problema. No entanto, seria bom entrar em contato com um especialista para determinar se há algum fator relacionado ao problema.

Andar assimetricamente

Aquele andar engraçado, que o bebê anda com um pé mais aberto que o outro. É um movimento normal quando não há segurança do bebê em caminhar, se apoiando no lado mais confiável. Pode ser resolvido ao ganhar confiança e o bebê corrigir a própria postura.

Pé torto congênito

É uma alteração na qual o bebê nasce com o pé torto. Nesse caso, procure imediatamente um médico para começar o tratamento. O quanto antes melhor.

Quer aprender um pouco mais sobre as diversas fases da Maternidade? Como amamentação da criança, alimentação, saúde e crescimento, além dos próprios cuidados voltados para a mamãe.

2 Comentários
  1. Crianças aos 03 anos

    […] aprender um pouco mais sobre as diversas fases da Maternidade? Como amamentação da criança, alimentação, saúde e crescimento, além dos próprios cuidados […]

  2. […] dicas sobre diversos assuntos da maternidade, como gestação, amamentação da criança, alimentação, fases de idade e crescimento, além dos […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.