Os benefícios do grão-de-bico

O grão-de-bico surgiu na região do crescente fértil, local composto por Israel, Jordânia, Turquia, Líbano, Síria, Irã e outros. Depois foi parar na Índia e depois para a Europa, e todos os países por onde cruza o Mar mediterrâneo.

Por meio dos espanhóis, chegou na America. No Brasil seu primo, o feijão acabou ficando em primeiro lugar. Mas com o tempo, O grão-de-bico foi ganhando seus adeptos.

O grão se adaptou ao nosso clima, necessita de pouca água e poucos recursos agrícolas.

Os benefícios do grão-de-bico
Os benefícios do grão-de-bico

Assim como todo leguminoso, o grão-de-bico, é repleto dew nutrientes, sendo um dos maiores fornecedores de proteína. Cerca de 30 milhões de vegetarianos no Brasil, trocaram o bife pelo Grão-de-bico.

Rico em triptofano, ele ficou conhecido como o grão da felicidade. Um aminoácido que ajuda na produção da serotonina, que é o neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar.

Seus antioxidantes ajudam a neutralizar os radicais livres. Vitaminas, fibras, minerais e carboidratos, tudo faz parte do pacote de nutrientes do grão-de-bico.

Ficha do grão-de-bico

A domesticação do grão-de-bico é datada de 6500 a.C. Em uma região pertencente a Turquia. Membro da família das leguminosas no seguimento das vagens.

O grão tem produção primaria na índia, onde maior parte da população é vegetariana, isso fez deste pequeno a principal fonte de proteína no pais.

Na forma de farinha se torna a matéria-prima para pizza, bolos e pães. tambem podem ser servidos torrados ou em forma de chips.

Mas o melhor a ser comprado é o grão seco onde toda a sua propriedade é mantida.

Rodizio de leguminosas

Por mais completo que seja, nenhum grão pode ocupar sozinho a nossa dieta. O grão-de-bico não é só para aqueles que retiraram a carne de seus pratos, e nem deve servir como substituto definitivo do feijão ou do arroz.

Os benefícios do grão-de-bico
Os benefícios do grão-de-bico

Mas o bom consumo de grãos como este, tem uma série de benefícios únicos. Por exemplo, eles podem reduzir os índices glicêmicos, aumentam a sensação de saciedade, e suas fibras atrasam o esvaziamento gástrico.

A sugestão é sempre variar o grão a ser usado e sua forma de preparo, para não correr o risco de sentir estufamento e acumulo de gases no organismo.

Dicas para usar corretamente o grão-de-bico

Deixe de molho por pelo menos oito horas e troque a água. Essa estrategia vai ajudar na digestão e reduzir o tempo de cozimento.

Para não perder a consistência, não deixe muito tempo no fogo. O caldo do cozimento pode ser reaproveitado, ele é rico em vitamina B.

Para um uso mais completo das proteínas, use com cereais.

A versatilidade do grão-de-bico permite que ele seja congelado e reutilizado, isso pode ser de ajuda para quem não tem muito tempo para se dedicar a cozinha.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.