O causador do tétano?

O tétano é uma infecção aguda e grave causada pela toxina do bacilo do tétano (Clostridium tetani).

Ele entra no corpo humano por meio de feridas ou lesões na pele e não se espalha de pessoa para pessoa.

O tétano causado pelo acidente se manifesta como um aumento da tensão muscular em todo o corpo.

arame enferrujado
arame enferrujado

Quando os músculos do pescoço são afetados, é difícil engolir. No caso de contratura muscular sistêmica e rigidez muscular progressiva, os músculos reto abdominal e diafragma são afetados, resultando em insuficiência respiratória.

O paciente pode sofrer uma crise de contratura, geralmente desencadeada por luz, som ou manipulação humana, que pode levar à morte.

Já o tétano neonatal é causado pela contaminação do cordão umbilical do recém-nascido (crianças menores de 28 dias).

Nesse caso, o sistema nervoso é afetado, e o tétano pode causar fortes dores, levando a criança a contrações, choro e dificuldades para amamentar.

Transmissão do Tétano

Ocorre pela introdução de esporos bacterianos em feridas externas, geralmente perfuradas e contaminadas com solo, poeira, fezes de animais ou humanas.

Isso porque o Bacillus está presente no intestino de animais, especialmente cavalos e humanos (que não causam doenças), e os esporos podem estar presentes em solo contaminado com fezes ou fezes, como pele ou poeira da rua.

As queimaduras e os tecidos necróticos também são uma porta de entrada para o desenvolvimento de bactérias.

Não são apenas pregos e cercas enferrujadas que causam essa doença: a bactéria tetânica pode ser encontrada nos mais diversos ambientes.

A transmissão do tétano neonatal, também conhecida como “doença dos sete dias”, ocorre quando os esporos do tétano contaminam o coto do cordão umbilical.

Os esporos do tétano podem estar presentes no equipamento sujo usado para cortar o cordão umbilical ou cobrir o coto Entre substâncias não higiênicas.

Prevenção do Tétato

O tétano não é contagioso, mas mesmo aqueles que foram infectados com a doença não obterão anticorpos para evitar que aconteça novamente.

A vacinação é a única forma de proteção. Para estar totalmente imunizado, três doses de toxóide tetânico (presente em todas as vacinas: DTP, DT e dT) devem ser tomadas em caso de lesão, e a última dose tem menos de dez anos.

prego enferrujado
prego enferrujado

Recomenda-se manter cobertura vacinal adequada para toda a população, não apenas para os considerados de risco: crianças e idosos, pessoas com úlceras crônicas de perna, trabalhadores como fazendeiros e operários da construção civil, pessoas com perfuração plantar.

Para o tétano neonatal, todas as mulheres em idade fértil (12 a 49 anos) devem ser vacinadas com 3 doses da vacina.

Antes do parto, a mulher deve receber pelo menos duas doses da vacina.

Se sua última vacinação foi há mais de cinco anos, ela deve receber um reforço.

Além disso, é importante melhorar a assistência pré-natal e o parto, que devem ser realizados por pessoal treinado em vacinação e procedimentos adequados de higiene.

O plano básico de vacinação infantil inclui três doses de vacina combinada de DTP, hepatite B e Hib (vacina pentavalente) aos 2, 4 e 6 meses.

O primeiro reforço é feito com DTP (vacina tripla) aos 15 meses de idade, e o outro é usado entre 4 e 6 anos de idade.

Posteriormente, a vacina dupla dT deve ser usada para a imunização de reforço a cada 10 anos.

O cuidado com as feridas inclui uma limpeza imediata e completa, especialmente para feridas profundas, porque a poeira e o tecido morto são bons para o crescimento de Clostridium tetani.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.