Ingurgitamento mamário

O que é o ingurgutamento mamário?

O ingurgitamento mamário é o excesso de enchimento do leite nas mamas, que pode causar dores e tensões musculares, provocando dificuldade até para o aleitamento. Também conhecido como leite empedrado, por causa da viscosidade que fica o líquido retido, é um incômodo na vida diária da mãe lactante.

O que é o Ingurgitamento mamário?
Amamentação sem ingurgitamento mamário.

Conheça mais sobre a questão e algumas dicas que podem ajudar a evitar esse problema durante o período de amamentação do seu bebê, quais os mecanismos causadores e como saná-lo.     

Como ocorre o ingurgitamento mamário?

O ingurgitamento mamário, ou leite empedrado, ocorre com a retenção com acúmulo de leite nas mamas, que se torna mais viscoso, o que pode causar grandes desconfortos, além das habituais dores devido inchaço, sensibilidade e até postura, pode provocar mal estar e febre. 

Os causadores desse problema do leite materno acumulando mais comumente surgem no início da etapa de amamentação, por diversos fatores que podem até se somar, como o atraso em colocar o recém-nascido no peito, técnica incorreta de amamentar, pouca sucção do bebê que se torna ineficaz, mamadas com pouca frequência e até a alimentação da mãe ao ingerir suplementos (que colabora para maior produção do leite materno).   

Mas não se preocupe mamãe, existem diversas técnicas que podem lhe auxiliar para que não ocorra o ingurgitamento mamário (veremos mais adiante) no seu período de amamentação, o que ajuda a evitar também dores e a debilitação da sua saúde.

Como evitar o ingurgitamento mamário?

Já entendemos que o ingurgitamento mamário é causado pelo acúmulo do leite materno, então nada melhor para evitar o problema do que o próprio bebê com fome. Porém, existem diferentes casos em que o ato da amamentação não é realizado corretamente, ou simplesmente algo é empecilho. 

Vamos analisar alguns casos que podem ser provocadores do problema de retenção do leite materno, inclusive que podem começar ainda na maternidade quando há o atraso em amamentar o recém-nascido, intervalos longos entre uma amamentação ou até bloqueio dos ductos de fluxo do leite.  

Ingurgitamento mamário por atraso na amamentação

Se por algum acaso o recém-nascido não puder ser amamentado nas primeiras horas após o parto, a mãe terá grande possibilidade de ter muito leite acumulado com a transformação do Colostro, e sentir as dores iniciais do ingurgitamento mamário.

O procedimento nesse caso é a extração manual do leite materno, ou retirada com bomba de sucção (tira leite) própria para isso. Para conforto da mamãe o ideal é uma toalha com água morna antes e depois da retirada do leite, o que ameniza se ficarem doloridos os seios (bom até para quando amamentar).

Para o bebê ganhar mais costume com a amamentação, mantenha-o perto do peito nos momentos de descanso, inclusive com o leite molhe os mamilos para que o pequeno ao identificar o cheiro vincule ao ato de alimentação, o que gera até maior apetite. 

A boa notícia é que há diversas especialidades e profissionais (tanto médico como de enfermagem) que trata exatamente desse processo da amamentação, e a melhor dica é que já no pré natal haja preparo da mãe nessa questão, para ficar atenta em casos da pega inadequada, sucção não efetiva e outros fatores que levam a ingurgitamento mamário.

Técnicas de amamentação para evitar ingurgitamento mamário

Alguns fatores que provocam esse inconveniente conhecido como “leite empedrado” podem ser combatidos pela própria mãe lactante, como o de quando o bebê não realiza sucção efetiva (não se satisfaz e deixa o leite acumular) ou possui pouca frequência de amamentação diariamente. 

Além da paciência (necessária em toda vida dos filhos), a mãe que não possui empecilho no fluxo do leite materno do peito ao bebê e tiver problema de retenção do líquido materno, precisa reavaliar a situação. Seguem algumas dicas e questões para serem analisadas e postas em prática:

  • Amamente em média de oito vezes ao dia, ou seja, 3 horas em média;
  • Verifique se o bebê pega bem a mama, e se necessário altere as posições;
  • Massagear os seios suavemente enquanto amamenta ajuda no dreno do leite;
  • Caso os seios permaneçam cheios (muito firmes) após a mama, extraia até que se sinta confortável;
  • Vazamento de leite é sinal de acúmulo, o banho morno ou pano quente por alguns minutos nos seios ajuda a aliviar se dolorido, antes de amamentar ou realizar extração, principalmente se sentir algum inchaço.
  • Havendo a dor, mas não vazamento, o ideal é aplicar compressa por alguns minutos fria após amamentar,vai  aliviar e diminuir o inchaço. 
  • Utilize sutiã adequado para a amamentação, evitando aqueles que possam agravar problema de acúmulo de leite pressionando os seios. 
  • Não pule os horários de mamar, ou pare repentinamente, para não gerar casos de ingurgitamento mamário. 

Procure sempre o médico caso haja inconvenientes como calafrios, febre e dores, até com acompanhamentos periódicos para garantir sua saúde como mãe e a do seu bebê. 

Quer saber mais sobre amamentação e cuidados com o bebê, acesse nosso blog!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.