Dieta do sangue tipo O: o que comer e o que evitar

Seu sangue pode decidir o que você deve comer e o que não deve comer?

Dentre suas múltiplas funções, a interação entre as habilidades nutricionais do nosso organismo e a fisiologia do sangue faz com que muitos estudos partam da premissa de que cada tipo de sangue pode ser dividido em uma dieta ou dieta específica.

Embora ainda seja pouco conhecida e utilizada, a dieta com sangue parece ser outra solução eficaz, principalmente para tratamentos temporários.

Essa dieta explica a grande influência do tipo sanguíneo no corpo.

Eles determinam a eficiência do metabolismo, do sistema imunológico, do estado emocional e até da personalidade de cada indivíduo, promovem a felicidade, reduzem o peso e melhoram a saúde por meio da mudança de hábitos alimentares.

Para a nutricionista Alice Figueiredo, a dieta com sangue é uma realidade, mas são necessárias mais pesquisas para prestar mais atenção:

“Ao classificar o sangue de cada pessoa, as dietas proibidas e recomendadas para todos se diferenciam das demais.

No entanto, apesar de sua base científica, ainda é uma dieta raramente aplicada e de difícil implementação. Tipo por falta de informação.

Porém, não fará mal a ninguém, ao contrário, é melhor do que o que vimos recentemente ”, enfatizam os profissionais.

“ É mais indicada para alimentação temporária. Por exemplo, para Emagrecer, porque, teoricamente, visa melhorar o metabolismo e a função orgânica ”.

Basicamente, a dieta do tipo sanguíneo segue a premissa de que cada tipo sanguíneo (A, B, AB e O) deve seguir um procedimento específico.

Para cada tipo de sangue, os alimentos podem ser divididos em: positivos (alimentos que previnem e tratam doenças), neutros (alimentos que não previnem doenças mas não fazem mal às pessoas) e negativos (alimentos que podem agravar ou fazer mal às pessoas).

A dieta do sangue tipo O

A dieta sanguínea do tipo O é caracterizada por uma dieta rica em proteínas, principalmente carne vermelha, pois a ingestão insuficiente de proteínas interfere na capacidade de metabolizar as gorduras, levando ao diabetes e alterações cardiovasculares.

Defumados fazem mal à saúde?
Defumados fazem mal à saúde?

Além disso, é recomendável evitar leite e produtos lácteos, pois podem causar ganho de peso inesperado, inflamação e fadiga.

Vale ressaltar que esta dieta foi elaborada pelo médico naturopata Peter d’Adamo.

Baseia-se no fato de que o tipo sanguíneo de uma pessoa pode ter um grande impacto no corpo, por meio de mudanças para promover a felicidade, emagrecer e fortalecer hábitos alimentares saudáveis.

No entanto, não há embasamento científico para a dieta do tipo sanguíneo, por isso é recomendável consultar um nutricionista ou especialista em saúde para melhor orientação, principalmente se a pessoa sofre de uma doença específica.

Alimentos benéficos para o sangue O

Pessoas com sangue tipo O devem adicionar alimentos benéficos a suas dietas:

Carne: boi, bezerro, veado, fígado, cordeiro, ovelha, búfalo e coração de boi;

Peixes: bacalhau, percas, espadarte, linguado;

Azeite e óleo de linhaça;

Frutos secos: nozes, sementes de linho e sementes de abóbora;

Sementes: girassol, abóbora, gergelim;

Feijão: feijão preto; Legumes: algas, cebolas (todos os tipos), chicória, dente de leão, espinafre, beterraba, abóbora, beterraba, alcachofra, batata doce, brócolis, chicória, quiabo e rabanete;

Chá de hibisco faz mal a saúde?
Chá de hibisco faz mal a saúde?

Frutas: ameixas pretas ou vermelhas, bananas, amoras, cerejas vermelhas, figos frescos ou desidratados, framboesas, goiaba e manga;

Temperos e ervas naturais: salsa, açafrão, caril, pimenta, alfarroba; Outros: chá verde.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.