Dicas para fazer o bebê pegar a mamadeira

Como fazer para seu bebê aceitar mamadeira

Para muitas mães e pais, sejam elas e eles de primeira ou segunda viagem, é desafiador fazer o bebê pegar a mamadeira. Para isto fizemos um apanhado de dicas que vão te confortar e auxiliar didaticamente neste processo.

Dicas para fazer o bebê pegar a mamadeira
Dicas para fazer o bebê pegar a mamadeira

Antes de tudo vale ressaltar que as duas principais iniciativas para ter sucesso na aceitação do bebê com a mamadeira é não ter pressa e ser paciente, vale lembrar que tudo é novo para o pequenino em fase de crescimento e primeiros aprendizados.

Fora isto, que este é um trabalho muito mais fácil se realizado com o apoio do papai, então, nada de deixar a mamãe sozinha com esta responsabilidade, ok?

O momento certo para começar a introduzir a mamadeira.

Escolher o momento certo para introduzir o novo hábito de alimentação do bebê é sem dúvidas o primeiro desafio, o que sabemos que depende muito da necessidade individual (da mãe e do bebê), que podem ser expressos por diferentes fatores: retorno a jornada de trabalho da mãe, dentição do bebê, má adaptação do neném a amamentação tradicional, medicações restritoras, produção excessiva de leite materno, dentre outros. 

Embora não exista um período determinado para introduzir a amamentação através de mamadeira, os especialistas aconselham o início apenas aos 4 meses (mesma fase em que podemos introduzir os primeiros sólidos, como papinhas), se estendendo até os 2 anos.

Como fazer o bebe pegar mamadeira à noite?

Quando o bebê acordar durante a noite não tenha pressa, ele vai chorar, mas com isso poderá oferecer a mamadeira. Em caso de rejeição, talvez seja necessário trocar o bico da mamadeira. Insista e seja perseverante, afinal, não é momento para mimá-lo. 

Uma dica interessante é enrolar a mamadeira num paninho, protegendo-o do calor do plástico e dando uma textura macia para tocar e ainda pode ser melhor caso o pano esteja com o cheirinho da mamãe.

Mas porque apenas introduzir o leite materno após os 4 meses?

Normalmente, no primeiro mês de vida, o bebê sentirá a necessidade de amamentação a cada 3 horas em média. Do segundo mês em diante, em uma fase de crescimento mais acelerada, a fome aumenta, o que consequentemente mantém a média de 3 horas para amamentação durante o dia, e 4 horas no período da madrugada.

No quarto mês ele começa a ter um controle de deglutição melhor, o que é amadurecido com o uso da mamadeira. Com isso é possível dar alimentos sólidos aos bebês que já se acostumaram com a mamadeira a partir dos 4 meses e aos que ainda não foram introduzidos, é recomendado alimentos sólidos apenas aos 6 meses de idade.

Qual tipo de leite colocar na mamadeira nos primeiros meses?

O ideal é que o leite utilizado na mamadeira seja o leite materno, ao menos inicialmente, pois contém nutrientes mais saudáveis que garantem a aceitação do organismo do bebê, já que ele não irá estranhar, principalmente devido ao sabor e cheiro aos quais o recém nascido está acostumado.

Quando for introduzir outros tipos de leite (que não seja o materno), para melhor aceitação do pequeno, é indicado que coloque na mamadeira leite e que complemente com o materno, para que o sabor seja alterado aos poucos. A quantidade de leite materno pode ser maior no início e diminuir aos poucos até a completa aceitação da criança com o outro leite.  

Vale lembrar que  não se deve oferecer à criança qualquer leite, tem de ser especificamente indicado para aquela idade, que tenha uma composição nutricional específica, adequada a cada etapa de crescimento. 

Como o papai pode ajudar a fazer o bebê pegar a mamadeira?

Para o processo de fazer com que o bebê aceite a mamadeira, ao invés da própria mãe, outra pessoa deve lhe servir.

Neste processo, a mãe deve confiar no papai e se afastar, tanto para que o bebê não note sua presença, quanto para evitar que ele queira o peito. Também é necessário para evitar que a própria mãe não tenha uma recaída e mime o pequenino, que fará caretas de desgosto com a mamadeira, além de possivelmente chorar.

Uma dica para aumentar as chances do bebê querer a mamadeira é molhar o bico com o leite materno, pois ao sentir o gosto e o cheiro ele pode tentar sugar o líquido.

O papai é estratégico nesta fase de amamentação com a mamadeira inicialmente, pois há o objetivo de mudar alguns costumes do bebê que estão 100% ligados à mãe (cheiro, voz, jeito e algumas manhas). Porém, devemos lembrar que a posição de alimentação com a mamadeira não pode ser diferente da experiência de amamentação que o filho já tem. Com isso, o papai deve segurar o bebê simulando da mesma forma  que é comum de se amamentar, preferencialmente sentado no colo, deixando o pequeno confortável e seguro.    

A partir do momento que novos vínculos são criados, mais prático é o estímulo dado à criança, que passa a ter uma melhor aceitação, preparando-o caso tenha de ficar algumas horas longe da mãezinha durante o dia. 

Qual mamadeira escolher para meu recém nascido?

É possível que a criança não consiga se adaptar à própria mamadeira, muitas vezes pelo tamanho, textura, sabor ou outros detalhes. Por isso, o ideal é realizar a escolha da mesma ao observar o designer do bico, com intuito de achar as opções que podem gerar aceitação. Existem alguns desses produtos que são específicos para idade (mês). 

Ótima dica para manutenção de limpeza para mamadeira, sugador de leite e demais acessórios utilizados para alimentação do bebê é a esterilização. Lavar em água quente e prestar atenção na retirada de resíduos é o processo ideal de limpeza.

Atenção: Se algo provoca alergia ou algum tipo de reação similar ao pequeno, pois alguns bicos de mamadeira plástica podem ter reações indesejadas, suspenda a utilização. Tenha aconselhamento médico antes de retomar a alimentação pela mamadeira após qualquer sinal de reação alérgica. 

Como conservar e manipular o leite materno antes de pôr na mamadeira?    

Aqui temos algumas dicas importantes de como realizar a manipulação do leite materno, tanto para garantir sua conservação, como qual a temperatura ideal para consumo da criança:

  • Ao servir o leite, ele não pode estar quente ou frio, mas sim morno. A dica é esquentar em banho maria e em fogo baixo;
  • Para conservação do leite materno é necessário que esteja guardado na geladeira (quando em casa), ou bolsa térmica ao sair;
  • O tempo de conservação do leite materno na geladeira é de até 24 horas, congelado pode durar até 3 meses. O transporte do mesmo em bolsa térmica depende muito das condições de temperatura do ambiente, 25° por exemplo pode durar de 2 a 6 horas;
  • Cuidado sempre com as condições de higiene do armazenamento do leite materno e sua manipulação até a mamadeira;
  • É indicado o ato de congelar o leite materno e ir trabalhando as adaptações da criança a partir do quarto mês de vida, como inserir em sua dieta sopinhas, papinhas e mingaus.

Algumas mães produzem mais leite do que sua criança é capaz de consumir, é interessante realizar doações para entidades que visam auxiliar outras mães que não conseguem produzir leite materno, mas necessitam dessa alimentação nos primeiros meses de vida de seu bebê. Se tiver desejo de doar, informe-se sobre quais entidades recebem doação na sua cidade e como funciona, já que algumas podem recolher em sua casa.  

Outras dicas sobre diversos assuntos da maternidade, como gestação, amamentação da criança, alimentação, fases de idade e crescimento, além dos próprios cuidados voltados para a mamãe, estão em nosso blog.  

1 comentário
  1. […] um pouco sobre o que é a Sindrome do Bebê Sacudido? Leia outras matérias diversificadas sobre maternidade em nosso […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.