Como fazer um soro caseiro?

Muitas pessoas não sabem que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a diarreia é a segunda causa de morte infantil no mundo.

No Brasil, 15 crianças morrem por dia desta doença. A diarreia é caracterizada por evacuações excessivas e alterações na consistência das fezes. As idas frequentes ao banheiro e as fezes muito soltas ou o nariz quase escorrendo são sinais de um problema.

Veja também: A maioria das intoxicações alimentares ocorre quando você ingere alimentos armazenados inadequadamente em casa.

Saiba como refrigerar adequadamente os alimentos O principal risco é a desidratação. Para evitar isso, o paciente deve beber 2-3 litros de líquidos por dia. Nota: Se os sintomas persistirem por mais de 2 dias, sangue nas fezes ou outros sintomas (como febre), procure atendimento médico.

MODO DE PREPARO DO SORO CASEIRO

Em 1 litro de água mineral filtrada ou fervida (mas já fria), misture 1 colher de sopa de açúcar (20 gramas) e 1 colher de café de sal (3,5 gramas). Misture bem e sirva aos pacientes com uma colher ao longo do dia.

Você também pode verificar se a Secretaria de Saúde Básica (UBS) próxima a sua residência fornece uma colher padrão para o preparo de soro caseiro. Esta colher tem dois lados, um grande e outro pequeno. Para preparar o soro, basta adicionar 2 partes de açúcar e 1 parte de sal a 200 ml de água (1 copo americano).

ORIENTAÇÕES EM CASO DE DIARREIA

Beba muita água (cerca de 2-3 litros por dia). É dada preferência a soro caseiro ou bebidas contendo sódio e potássio, como água de coco. Cada vez que você vai ao banheiro, é importante beber de 50 a 100 mililitros (meia xícara americana) de líquido.

Nota: Pessoas com pressão alta, doença renal ou cardíaca, glaucoma, etc. não devem ingerir muito sódio. Se você tiver uma doença crônica e diarreia, consulte um médico;

Se o paciente ainda for um bebê, continue amamentando.

Pessoas em outras faixas etárias devem manter uma dieta, mas evitar alimentos com alto teor de gordura e resíduos, como escória e salada.

Consulte os alimentos recomendados e os alimentos a serem evitados aqui;

Lave as mãos após ir ao banheiro e antes das refeições;

Preste atenção em crianças, idosos e pacientes com doenças crônicas, porque eles desidratam mais rápido, às vezes em um dia.

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.