Candidíase: O que provoca esse tipo de infecção

Fala-se muito sobre intimidade no verão, pois piscinas e maiôs costumam manter o corpo úmido. Mas é errado pensar que essa condição afetará apenas a região genital feminina durante o período de estro, certo? Alguns hábitos de inverno podem ter um sério impacto na saúde privada das mulheres.

No tempo frio, a primeira reação é usar mais roupas do que o normal para se proteger do frio. Porém, o acúmulo de tecido pode impedir que a ventilação e a luz natural cheguem à vagina, o que favorece a reprodução de fungos, principalmente quando relacionado a outros hábitos nocivos (como o consumo excessivo de carboidratos, doces e álcool). Nesse caso, o fungo Candida albicans causador da candidíase pode se multiplicar com mais frequência e causar a doença.

Perceba os sintomas

Segundo Emybleia Meneses, ginecologista do Hospital da Função Pública (HSPE), é importante entender como reconhecer os sintomas típicos da candidíase. Dessa forma, fica mais fácil identificar a presença de infecção e buscar ajuda profissional.

Entre os principais, ela citou: combustão;

Coceira;

Corrimento branco, principalmente na vagina e vulva;

Pode atingir a boca, virilha e dedos;

Você pode sentir desconforto ao urinar.

“O tratamento é feito com medicação oral ou pomada para a pele. Além disso, existem algumas doenças que reduzem a imunidade, como gripes, resfriados e até Covid-19, que favorecem essa situação”, destacou o médico.

Mude seus hábitos

Embora a estação do ano e a temperatura sejam fatores na ocorrência e exacerbação da doença, a mudança de alguns hábitos pode ser suficiente para evitar essa situação.

Para Emybleia, ajustes de estilo de vida são muito eficazes nessa luta: “Evite roupas excessivas, dietas ricas em açúcar, alimentos industrializados e farinha branca, sono irregular, automedicação e uma vida sedentária. Caminho”, disse.

Mas como você reduz as roupas e se aquece? O combate ao frio é vital para a saúde, por isso vale a pena deixar de lado o acúmulo de peças quando está mais calor, como em casa.

Nesse sentido, os especialistas também desaconselham o uso de tecidos sintéticos justos e úmidos, e lembram aos homens que eles também devem seguir essas orientações, pois a doença atinge ambos os sexos.

Também é importante destacar o impacto emocional da candidíase, especialmente durante as pandemias e o isolamento social.

O médico destacou: “O medo da doença, a ansiedade e a tristeza pela instabilidade e morte de entes queridos também são os motivos para o declínio da imunidade, tornando o corpo vulnerável a uma série de doenças, entre elas essa doença”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.